China registra 200 casos de infecção por coronavírus, que agora chega à Coreia do Sul

Coronavírus avança na China. Foto: Tyrone Siu/Reuters

Uma nova variante de coronavírus, ligada a um surto de pneumonia, está se disseminando na China. Passa de 200 o número de casos registrados.

Foram confirmados 136 novos casos de infecção, informaram nesta segunda-feira, 20, autoridades sanitárias da cidade de Wuhan, na província de Hubei, situada na região central do país. O total de novos casos chega a 198. Mais um paciente morreu, aumentando para três o total de mortos. Nove pessoas estão em situação crítica e 35 em estado grave.

Também nesta segunda-feira, autoridades da área de saúde confirmaram que duas pessoas em Pequim e uma em Shenzhen, cidade da província de Guangdong, no Sul, contraíram o vírus. São os primeiros casos da infecção fora da cidade de Wuhan. Vários casos suspeitos da doença também estão sendo observados na província de Zhejiang, na Região Leste do país.

A Comissão de Saúde Nacional da China diz que ainda é possível prevenir e controlar a transmissão do vírus. Peritos do órgão, porém, afirmam ainda não ter compreendido inteiramente a rota da infecção. Acrescentam que vão monitorar atentamente para verificar se o vírus sofrerá alguma mutação.

A comissão vai intensificar o monitoramento, com a aproximação do início, na sexta-feira, do feriado prolongado do Ano-Novo Lunar, em que grande número de chineses costuma viajar.

Coreia do Sul

Autoridades de saúde da Coreia do Sul informaram que foi confirmado o primeiro caso no país do novo tipo de coronavírus, que pode ser o responsável por um surto de pneumonia na China.

Segundo informação divulgada hoje, a paciente é uma mulher chinesa, de aproximadamente 30 anos que vive em Wuhan, cidade da região central da China, foco do surto.

Ela teria entrado na Coreia do Sul nesse domingo (19), desembarcando no aeroporto de Incheon, nas proximidades de Seul. Ainda segundo as autoridades, a mulher apresentava febre e calafrios desde sábado, mas teria recebido um diagnóstico de resfriado comum durante consulta em um hospital em Wuhan.

Após a chegada ao aeroporto de Incheon, ela passou por exame médico em um hospital nas proximidades do aeroporto, com resultado positivo para o vírus.

As autoridades garantem que vão implementar medidas para conter a disseminação da infecção durante o feriado prolongado do Ano-Novo Lunar, que começa nesta semana. A Coreia do Sul pede que as pessoas que forem a Wuhan evitem contato com animais selvagens.

Fonte: Agência Brasil

Deixe um comentário