Profissionais de saúde dos municípios passam por qualificação para uso da Caderneta da Criança

Profissionais de saúde dos municípios passam por qualificação para uso da Caderneta da Criança
Profissionais de saúde receberam certificado. Foto: Ascom Sesap

Nesta sexta-feira (28) foi realizado o encerramento da primeira fase do projeto para multiplicadores do uso da Caderneta da Criança, com entrega de certificados.

O Projeto “Estratégia de Fortalecimento das Ações de Desenvolvimento Infantil para a Atenção Integral à Primeira Infância” é desenvolvido em parceria com o Ministério da Saúde (MS), Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas e Universidade Federal do Ceará (UFC)/Pró-reitoria de Extensão, autora do projeto.

Nesta primeira fase participaram os municípios de Macaíba, Natal, São Gonçalo do Amarante, Currais Novos e Mossoró. Uma equipe técnica da Universidade Federal do Ceará e Ministério da Saúde esteve presente realizando o encerramento nos municípios e visitando as Unidades Básicas de Saúde de Natal, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Currais Novos.

Por meio da equipe de Saúde da Criança, Centro de Formação de Pessoal para os Serviços de Saúde (CEFOPE) e secretarias municipais de saúde, os profissionais da atenção primária em saúde, gestão em saúde, educação e assistência social passaram por qualificação, sobre a utilização sistemática e efetiva da Caderneta da Criança, Desenvolvimento Infantil, além da apresentação da nova caderneta.

A Caderneta da Criança é um documento importante para acompanhar o crescimento e o desenvolvimento infantil, desde o nascimento, até os 9 anos, 9 meses e 29 dias de idade. A publicação também funciona como um documento oficial que comprova tratamentos, vacinas e evoluções da criança ao longo da vida, além de conter orientações aos pais.

Entre as mudanças no novo modelo estão os campos para preenchimento das Secretarias de Educação e de Assistência Social, integralizando as ações em torno do cuidado da criança. As Cadernetas de Saúde da Criança são distribuídas pelo Ministério da Saúde diretamente para as Secretarias de Saúdes Estaduais, que distribuem para as maternidades públicas ou privadas.

Fonte: Sesap

Richplan-Consultoria em Gestão e Treinamentos
Sindicato dos Médicos do RN
Oftalmoclínica de Natal
Clínica da Família
Pedro Neto Acessórios
Restaurante Charque Potiguar
Auto Escola Prudente

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: