Um brasileiro pode ser salvo a cada quatro minutos com isolamento, estima estudo

O isolamento social tem sido um dos assuntos mais discutidos na pandemia. Efetivamente, ele salva vidas? Era essa a resposta que os pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) Paulo José da Silva e Claudia Sagastizábal queriam ter quando iniciaram um estudo matemático em colaboração com Tiago Pereira e Alexandre Delbem e que resultou em uma página que pode ser consultada pela população.

O grupo fez ajustes do modelo epidêmico Seir, que representa a taxa de replicação do vírus sars-cov-2, tentando descobrir se ela varia no tempo. A ideia era identificar tendências na evolução da taxa de propagação do vírus e consequente aceleração ou desaceleração da epidemia depois do início dos protocolos de distanciamento social que foram implementados a partir de 24 de março.

“Fizemos a análise para o País todo e depois especializamos os resultados para os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Maranhão e para todas as grandes regiões do País”, explicou Paulo Silva, que também é professor do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC) da Unicamp.

Leia Mais:https://jornal.usp.br/ciencias/um-brasileiro-pode-ser-salvo-a-cada-quatro-minutos-com-isolamento-estima-estudo/

Deixe um comentário