Médica desiste de trabalhar no Hospital de Campanha do Maracanã após um plantão: ‘Aquilo é um CTI de fachada’

Médica desiste de trabalhar no Hospital de Campanha do Maracanã após um plantão: ‘Aquilo é um CTI de fachada’

Médica anestesista Priscila Eisembert denuncia que faltam medicamentos e exames para os pacientes. Organização Social Iabas, que é responsável pelo hospital, nega.

No Hospital de Campanha do Maracanã, uma médica pediu demissão por causa da falta de infraestrutura para trabalhar no local. Era o primeiro dia de plantão da anestesista Priscila Eisembert. Ela denuncia que faltam medicamentos e exames para os pacientes.

“Tem muito profissional querendo trabalhar (…), mas infelizmente não dá pra ter estômago pra ver essa atrocidade. O médico, infelizmente, não faz milagre. Ele precisa ter o mínimo pra trabalhar. Aquilo é um CTI de fachada. Não tem nem o mínimo de um CTI”.

unidade ganhou uma segunda ala nesta sexta-feira (22) em meio a denúncias de falta de medicamentos.

Leia Mais:https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/05/23/medica-desiste-de-trabalhar-no-hospital-de-campanha-do-maracana-apos-um-plantao-aquilo-e-um-cti-de-fachada.ghtml?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=g1&utm_content=post

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: