Chefe do MPE defende que médicos deveriam ter salário de juiz e promotor

Chefe do MPE defende que médicos deveriam ter salário de juiz e promotor

Mikhail Favalessa

Oprocurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, defendeu que médicos do serviço público deveriam ter salário equiparado ao de juízes e promotores. A fala foi feita durante a entrega de 210 novos leitos do Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, na noite de quinta (15), promovida pelo Governo do Estado.

Rodinei CrescêncioJos� Ant�nio Borges - Procurador Geral da Justi�a

José Antônio Borges Pereira chefia o Ministério Público Estadual até o final de 2021

Em seu discurso, Borges ressaltou que a pandemia do novo coronavírus deve trazer mudanças sociais, e avaliou que uma delas é a valorização dos serviços providos pelo Estado, em detrimento do pensamento liberal de privatização de serviços básicos.

“Essa pandemia mudou a vida de todos, mudou a vida do mundo, e fez uma piruleta em certos pensamentos, principalmente econômicos. O Estado existe para o bem-estar da sua população, essa é a razão do Estado. No momento em que se falava tanto em liberalismo, salve-se quem puder, e que o mercado regula tudo, chegou uma pandemia para mostrar que as coisas não são bem assim, principalmente na área da saúde”, disse no início do discurso.

O chefe do Ministério Público Estadual (MPE) citou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 454/2009, que tramita na Câmara dos Deputados e que pretende criar a carreira de médico nas esferas estadual, municipal e federal. O projeto é do ex-deputado federal, ex-senador e atual governador de Goiás Ronaldo Caiado (DEM).

“Nós temos uma PEC 454, de 2009, que está parada desde 2016, que trata da carreira única dos médicos, que daria valorização ao médico de carreira no serviço público, que seria igual ao juiz e ao promotor. Começaria lá em Apiacás e chegaria à Capital, ganhando R$ 35 mil, R$ 40 mil. São essas mudanças que eu espero que essa pandemia traga. Valorização do servidor público, principalmente da saúde. Até porque se tornou um vício. É bom que o SUS não funcione, porque o SUS não funcionando, nós vamos especializar para máfias, infelizmente de branco, que se instalaram neste país, e infelizmente neste Estado. É nesse sentido que eu espero que essa pandemia traga uma mudança de pensamento em relação a isso”, declarou.

Em média, os membros do MPE ganharam salários, em valores brutos, R$ 45,8 mil em abril de 2020, segundo dados do Portal Transparência. O órgão foi alvo de críticas ao conceder auxílio-saúde a seus membros e servidores no começo do mês, o que foi barrado pelo Conselho Nacional do Ministério Público. O chefe do MPE defende que o benefício, de até R$ 1 mil, é questão de isonomia em relação a outras carreiras do serviço público.

Fonte: RDNEWS

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: