Coronavírus: Como obesidade pode estar impulsionando gravidade e morte de jovens por covid-19

Coronavírus: Como obesidade pode estar impulsionando gravidade e morte de jovens por covid-19
Estudo publicado na revista científica Lancet mostrou que pessoas mais novas internadas por covid-19 tinham maior probabilidade de ter IMC alto. — Foto: RICARDO MORAES/REUTERS

“Concluímos que, em populações com grande prevalência da obesidade, a covid-19 afetará mais as populações mais jovens”, afirmaram em maio três pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, em texto publicado na revista médica Lancet.

Na ocasião, os autores apresentaram os resultados preliminares de uma pesquisa que buscou confirmar, com dados, algo que estava sendo observado na prática no hospital universitário da Johns Hopkins: pacientes jovens que chegavam às unidades de terapia intensiva (UTI) tendiam a ser obesos.

Os cientistas reuniram então dados de 265 pacientes internados em seis hospitais universitários americanos e concluíram que, sim, havia uma correlação inversa entre idade e Índice de Massa Corporal (IMC): pessoas mais novas internadas por covid-19 tinham maior probabilidade de ter IMC alto, na faixa da obesidade.

Quase três meses depois, novos relatos em hospitais e pesquisas científicas se somaram a este achado.

“Nossa correspondência (tipo de texto em um periódico científico, normalmente com etapas menos estritas que um artigo padrão) foi uma das primeiras, mas desde então já foram publicados 400 estudos — e este número continua aumentando — debatendo a conexão entre obesidade e os efeitos da covid-19 em uma pessoa infectada”, explicou por e-mail à BBC News Brasil David A. Kass, cardiologista, professor da Universidade Johns Hopkins e um dos autores do trabalho.

— Por BBC Brasil.

Oftalmoclínica de Natal
Restaurante Charque Potiguar
Pedro Neto Acessórios
Richplan-Consultoria em Gestão e Treinamentos
Sindicato dos Médicos do RN
Auto Escola Prudente
Clínica da Família

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: