Portugal detecta primeiros casos da variante brasileira do coronavírus, diz emissora

Portugal detecta primeiros casos da variante brasileira do coronavírus, diz emissora
Ruas de Lisboa, em Portugal, vazias por causa do coronavírus em 31 de outubro de 2020. — Foto: Rafael Marchante/Arquivo/Reuters
Ruas de Lisboa, em Portugal, vazias por causa do coronavírus em 31 de outubro de 2020. — Foto: Rafael Marchante/Arquivo/Reuters

Os dois primeiros casos da nova variante brasileira do coronavírus foram detectados em Portugal nesta quarta-feira (10), informou a emissora portuguesa SIC, duas semanas depois que todos os voos ligando o país europeu e o Brasil foram suspensos.

A SIC informou que ambos os casos da variante brasileira foram detectados na região de Lisboa e já tinham sido notificados às autoridades de saúde pela Unilabs, fornecedora privada de diagnósticos que promove a maioria dos testes de coronavírus em Portugal.

O Instituto Ricardo Jorge, que faz pesquisas em saúde pública no país, vai analisar as amostras da Unilab, segundo a SIC. A empresa não comentou a detecção.

Voos suspensos

Aeroporto de Lisboa, em Portugal, durante pandemia do novo coronavírus. — Foto: Rafael Marchante/Arquivo/Reuters
Aeroporto de Lisboa, em Portugal, durante pandemia do novo coronavírus. — Foto: Rafael Marchante/Arquivo/Reuters

Os voos entre Portugal e Brasil foram suspensos de 29 de janeiro a 14 de fevereiro para evitar a propagação das variantes da Covid-19.

Apenas voos humanitários e de repatriação são permitidos, e os viajantes são obrigados a apresentar um teste negativo para Covid-19 feito 72 horas antes do embarque e fazer quarentena por 14 dias após a chegada a Portugal.

A variante brasileira compartilha algumas características com mutações altamente transmissíveis detectadas pela primeira vez no Reino Unido e na África do Sul, ambas já presentes em Portugal.

Variante brasileira

A nova variante brasileira do coronavírus SARS-CoV-2 foi encontrada pela primeira vez no Japão a partir de viajantes que tinham saído de Manaus. Essa descoberta foi feita dias antes de a cidade entrar em colapso hospitalar, com falta de oxigênio. Além disso, a mutação, chamada de P.1, foi detectada em um caso de reinfecção.

Por causa dessa nova variante, países vêm reforçando medidas de restrição de viagem a partir do Brasil. Mesmo assim, a P.1 já demonstrou estar presente em outras partes do mundo. Na terça-feira, a Suíça registrou os primeiros casos dessa variante. Um dia antes, a Argentina havia reportado diagnósticos desse patógeno.

Fonte: G1 RN.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: