Mais de 80% da população do RN continua em zonas de alerta para Covid-19, aponta relatório

Mais de 80% da população do RN continua em zonas de alerta para Covid-19, aponta relatório

Indicador composto de 20 de abril aponta que 39 municípios tiveram piora da situação da pandemia.

Situação da pandemia no Rio Grande do Norte: maior parte dos municípios está em nível de alerta amarelo. — Foto: Sesap/Divulgação
Situação da pandemia no Rio Grande do Norte: maior parte dos municípios está em nível de alerta amarelo. — Foto: Sesap/Divulgação

A situação da pandemia do coronavírus no Rio Grande do Norte permanece em alerta para 81,9% da população potiguar. A constatação foi feita a partir da avaliação periódica feita pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) em parceria com a Universidade Federal do RN (UFRN), com o relatório do indicador composto da pandemia.

De acordo com o relatório, 39 municípios tiveram piora do quatro da pandemia entre os dias 12 e 20 de abril. Outros 99 municípios permaneceram com estabilidade de dados no período – ou seja – não tiveram melhora. 29 tiveram melhora da situação. Nenhuma cidade do RN está com índice 5 – em alerta vermelho.

Segundo o documento finalizado na terça-feira (20), a situação mais crítica é na Região Metropolitana de Natal. O indicador dá notas de 1 a 5, a partir da análise de nove variáveis (óbitos, internações, testes, casos ativos, entre outros), sendo 1 a melhor situação, com sinal verde, e 5 a pior, com sinal vermelho. Assim, maior parte da população da Grande Natal está em sinal amarelo, entre 3 (97,9%) e 4 (2,1%).

No Oeste potiguar, também está com sinal amarelo grande parte da população as regiões do Vale do Açu (92,7%) e de Mossoró (91,7%).

Na outra ponta, com o sinal chegando em quase metade dos moradores da área, estão o Potengi-Trairi (49,6%), Alto Oeste (46,6%) e Mato Grande (46,3%).

Tomando a avaliação geral dos indicadores, a média do Rio Grande do Norte está no sinal amarelo da nota 3, ainda com uma nota 5 na taxa de casos ativos.

O que é o indicador composto

O indicador elaborado pela Sesap com o Comitê de Especialistas e a UFRN, sob a coordenação do professor Kênio Lima, mapeia a evolução semanal de casos por município, como forma de monitorar pandemia em todo o estado.

O estudo reúne nove variáveis que traçam um olhar sobre a situação de cada município e uma pontuação que mostra a evolução a cada semana. Os dados servem de subsídio para a tomada de decisões na gestão da pandemia.

20 municípios em pior situação (todos com índice 4)

  • Almino Afonso
  • Guamaré
  • São Tomé
  • Monte das Gameleiras
  • Timbaúba dos Batistas
  • Brejinho
  • Acari
  • Alto do Rodrigues
  • Goianinha
  • São Miguel
  • Florânia
  • Felipe Guerra
  • Jucurutu
  • Serrinha
  • Extremoz
  • Caraúbas
  • Assu
  • Jardim do Seridó
  • Santo Antonio
  • Macau

20 municípios com melhor situação (índices 1 e 2)

  • Barcelona – 1
  • Coronel Ezequiel – 1
  • Lagoa de Velhos – 1
  • Ielmo Marinho – 1
  • Água Nova – 1
  • Japi – 1
  • Equador – 1
  • Doutor Severiano – 1
  • Martins – 1
  • Santana do Seridó – 1
  • Major Sales – 1
  • Baia Formosa – 2
  • Espirito Santo – 2
  • Rafael Fernandes – 2
  • Ruy Barbosa – 2
  • Bodó – 2
  • Jaçanã – 2
  • Paraná – 2
  • Riacho de Santana – 2
  • São João do Sabugi – 2

Fonte: G1 RN.

Oftalmoclínica de Natal
Sindicato dos Médicos do RN
Richplan-Consultoria em Gestão e Treinamentos
Pedro Neto Acessórios
Restaurante Charque Potiguar
Clínica da Família
Auto Escola Prudente

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: