Taxa de hospitalização de adolescentes não vacinados é 6 vezes maior do que em vacinados, diz CDC

Taxa de hospitalização de adolescentes não vacinados é 6 vezes maior do que em vacinados, diz CDC
Imagem da entrada da sede do CDC, em Atlanta, nos Estados Unidos. — Foto: Tami Chappell/Reuters/via G1
Imagem da entrada da sede do CDC, em Atlanta, nos Estados Unidos. — Foto: Tami Chappell/Reuters/via G1

O órgão de saúde dos Estados Unidos, o CDC, disse nesta terça-feira (15) que a taxa de hospitalização de adolescentes americanos (entre 12 e 17 anos) não vacinados durante o mês de dezembro foi seis vezes maior do que em aqueles vacinados.

A informação foi revelada em um estudo do CDC que também analisou a taxa de hospitalização de crianças de 0 a 4 anos (ainda não elegíveis para vacinação). Para essa população, os pesquisadores do órgão concluíram que o pico da variante ômicron foi quatro vezes maior do que o pico da variante delta.

O primeiro caso de Covid-19 atribuído à variante ômicron nos EUA foi relatado em 1º de dezembro de 2021. No final do mês, a variante já era predominante no país.

O estudo do CDC leva em conta dados da Rede de Vigilância de Hospitalização Associada à Doença de Coronavírus 19 (COVID-NET) que coleta dados sobre hospitalizações de mais de 250 hospitais em 14 estados americanos. Os pesquisadores do órgão analisaram os períodos de predominância da delta (1 de julho a 18 de dezembro de 2021) e da ômicron (19 de dezembro de 2021 a 22 de janeiro de 2022).

Na última semana, agência reguladora dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) adiou a avaliação sobre a liberação da vacina da Pfizer para crianças com menos 5 anos e disse que aguarda novos dados sobre a eficácia do imunizante para essa faixa etária.

Fonte: G1.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: