ATAQUE CARDÍACO E PARADA CARDÍACA: VOCÊ SABE A DIFERENÇA?

ATAQUE CARDÍACO E PARADA CARDÍACA: VOCÊ SABE A DIFERENÇA?
Em um ataque cardíaco, o coração da pessoa continua batendo e ela permanece acordada. — Foto: shayne_ch13/Freepik
Em um ataque cardíaco, o coração da pessoa continua batendo e ela permanece acordada. — Foto: shayne_ch13/Freepik

Muitas vezes, os termos “ataque cardíaco” e “parada cardíaca” são utilizados como sinônimos e acabam confundindo. Entretanto, eles não são a mesma coisa e um novo artigo do Harvard Health Publishing explica o porquê. 

Um ataque cardíacoé um problema de circulação que acontece quando uma artéria é bloqueada, impedindo que o fluxo sanguíneo vá para a parte do músculo cardíaco. Se esse caminho para o sangue passar não for reaberto, as células cardíacas fornecidas por essa artéria começam a morrer. 

Os sintomas incluem desconforto intenso no centro do peito ou em outros locais da parte superior do corpo, falta de ar, sudorese e náusea. Mas o coração continua batendo e a pessoa permanece acordada.

Em contrapartida, uma parada cardíaca faz com que o coração pare abruptamente e inesperadamente de bater. Ou seja, ocorre uma falha de ignição elétrica que faz com que as câmaras inferiores do coração (ventrículos) vibrem ou estremeçam – fenômeno conhecido como fibrilação ventricular.

Durante a parada cardíaca, uma pessoa pode desmaiar de repente, parar de respirar e não conseguir ser despertada. Outros sintomas podem incluir sons irregulares e estranhos de respiração ofegante ou de asfixia (conhecidos como respiração agônica) e espasmos musculares. 

Um pode levar ao outro?

A maioria dos ataques cardíacos não desencadeia uma parada cardíaca. No entanto, quando esta última ocorre, um ataque cardíaco é, muitas vezes, o culpado.

Às vezes, o músculo cardíaco com falta de oxigênio desencadeia a fibrilação ventricular  durante um ataque cardíaco. Além disso, o tecido cicatrizado de um ataque cardíaco também pode danificar o coração, deixando-o incapaz de bombear efetivamente e mais propenso a uma parada cardíaca.

Como a parada cardíaca está intimamente ligada à doença arterial coronariana (a causa raiz dos ataques cardíacos), os fatores de risco são, em grande parte, os mesmos em ambos os casos. Estes incluem tabagismo, diabetes, colesterol alto, sedentarismo, obesidade, pressão alta e histórico familiar de doença cardíaca precoce.

Outras condições cardíacas que podem predispor as pessoas à parada cardíaca incluem músculo cardíaco fraco (cardiomiopatia), problemas de válvula cardíaca e condições hereditárias que afetam o sistema elétrico do coração, como a síndrome de QT longo.

O uso de algumas substâncias também aumenta o risco, como cocaína, anfetaminas ou dose excessiva de opioides ou de outros medicamentos para dor.

Fonte: Dr. Jairo Bouer UOL.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: