Rio Grande do Norte tem Dia D de vacinação contra a poliomielite neste sábado (17)

Rio Grande do Norte tem Dia D de vacinação contra a poliomielite neste sábado (17)
Campanha nacional de vacinação contra a poliomielite. — Foto: Agência Brasil/via G1 RN
Campanha nacional de vacinação contra a poliomielite. — Foto: Agência Brasil/via G1 RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) convocou todos os municípios potiguares para realização do Dia D de imunização contra a poliomielite neste sábado (17).

Segundo a pasta, a cobertura vacinal contra a doença está abaixo dos 50% em mais de 100 municípios potiguares e o percentual de vacinados no RN é de 27%, enquanto a meta é de 95% do público alvo.

A campanha lançada em agosto foi prorrogada pelo Ministério da Saúde.

A Coordenação Estadual de Imunizações alerta que os baixos índices de vacinação contra a poliomielite podem levar ao risco de reintrodução do poliovírus servagem (PVS), além do surgimento do poliovírus derivado vacinal.

Uma nota informativa foi enviada pela Sesap aos 167 municípios do RN com a orientação de que realizem ações para intensificar a vacinação. O público-alvo é de crianças entre 1 e 5 anos.

Prefeituras

A prefeitura de Natal confirmou que fará a vacinação da população neste sábado (17), em quatro pontos extras: Via Direta, que funciona das 9h às 21h; Midway Mall e Partage Norte Shopping, com funcionamento das 10h às 20h; e ginásio Nélio Dias, das 9h às 16h.

Durante a semana, além dos pontos extras, os pais também podem procurar uma das Unidades Básicas de Saúde para vacinar seus filhos. As UBS funcionam de 8h às 15h, com intervalo para almoço.

Em Mossoró, segunda maior cidade do RN, a prefeitura optou por realizar o dia D de vacinação nesta sexta-feira (16), em todas as unidades básicas de saúde do município.

Doença

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa viral aguda, que pode levar a paralisia flácida, de início súbito, atingindo geralmente os membros inferiores.

“Desde o início do século XX o programa nacional de imunização e as ações de vigilância tem conseguido interromper a transmissão da poliomielite. Porém, o abandono na vacinação de rotina tem sido preocupante, por representar o risco a que está submetida a pessoa não vacinada, pela possível falha no processo de imunização em razão de esquema vacinal incompleto”, informou a Sesap em comunicado à imprensa.

Fonte: G1 RN.

Deixe um comentário