Obesidade e Síndrome Metabólica

Obesidade e Síndrome Metabólica

O que é Síndrome Metabólica 

A Síndrome Metabólica (SM) é um conjunto de alterações metabólicas e hormonais caracterizada por intolerância à glicose ( ou diabetes) , hipertensão arterial, dislipidemia e obesidade troncular ou abdominal. O excesso de peso – caracterizado pelo acúmulo da gordura na circunferência abdominal- é critério essencial da síndrome, e uma vez combinado às demais comorbidades – todas relacionadas à resistência à insulina- forma um complexo de fatores de risco que contribuem, de forma independente, para o desenvolvimento de doença cardiovascular por aterosclerose. Aliás, a literatura médica tem mostrado de forma consistente que a presença do diagnóstico de SM, por si só, aumenta a mortalidade geral e cardiovascular da população estudada. Entre os critérios utilizados para diagnóstico
de SM, 2 principais são sugeridos na literatura internacional e são apresentados nas tabelas a seguir.

Critérios Diagnósticos para a Síndrome Metabólica segundo o NCEP- ATP III1 e a WHO2 Critério da ATP III Critério da ATP III1 Presença de 3 ou mais dos seguintes

  1. Obesidade Abdominal: Cintura > 102 cm em homens e > 88 cm em mulheres
  2. Hipertrigliceridemia ≥ 150 mg/dl
  3. HDL Colesterol Baixo: < 40 mg/dl em homens e < 50 mg/dl em mulheres
  4. Pressão Arterial Elevada: ≥ 130/85 mmHg
  5. Glicemia de Jejum Elevada: ≥ 110 mg/dl

Associado a 2 ou mais dos seguintes:

  1. Triglicérides ≥ 150m/dl
  2. HDL-Colesterol < 40 mg/dl em homens ou < 50 mg/dl em mulheres
  3. PA Sistólica ≥130 ou PA Diastólica ≥ 85 mmHg
  4. Glicemia de jejum ≥ 100 mg/dl

*Ou tratamento para dislipidemia e PA

HDL: lipoproteína de alta densidade

Gordura na barriga, perigo à vista!

Quando a gordura se acumula entre os órgãos do abdômen e aumenta a barriga, é perigosa, sempre merece ser combatida. Este tipo de gordura está por trás de muitos males fatais associados à obesidade. A medida da circunferência abdominal reflete de forma indireta o conteúdo de gordura entre os órgãos da região. A Organização Mundial da Saúde estabelece que a medida igual ou superior a 94 cm em homens e 80 cm em mulheres, já aumenta o risco, especialmente, para doenças ligadas ao coração. Eliminar gordura abdominal por meio da redução da ingestão calórica e prática de atividades aeróbicas, como caminhada, bicicleta, corrida, pode trazer muitos benefícios, ao reduzir os riscos de doenças. Mudando hábitos, dá para viver mais e melhor.

 

fonte: https://alimentacaoemfoco.org.br/projects/associacao-brasileira-para-estudo-da-obesidade-e-da-sindrome-metabolica-abeso/

Deixe um comentário