Hospital Varela Santiago comemora avanço em cirurgias de ortopedia e traumatologia infantil de grande porte

Hospital Varela Santiago comemora avanço em cirurgias de ortopedia e traumatologia infantil de grande porte

Atendimentos diários no Varela Santiago variam de 25 a 40 pacientes

Em 2022, o setor de ortopedia do Varela Santiago completou três anos de funcionamento com mais de 4,8 mil cirurgias realizadas no total. Número que para o cirurgião Ricardo Araújo, responsável pelo setor de Ortopedia do Hospital, reflete o crescimento do serviço que iniciou em dezembro de 2019, com 221 cirurgias. Em 2020, a soma foi de 1.009 intervenções cirúrgicas; passando para 1.349 em 2021, e 2.284 no ano passado. O número de consultas também aumentou dentro do período, chegando a 10.286.
 
Os atendimentos diários variam de 25 a 40 pacientes. A unidade é referência, sobretudo, para o Hospital Municipal de Natal (HMN) e o Hospital Walfredo Gurgel (HWG), ambos na capital do Estado. O cirurgião Ricardo Araújo explica que, neste ano, o objetivo é a manutenção da qualidade e o progresso no campo dos procedimentos cirúrgicos do Varela Santiago. “Um serviço de boa qualidade abre portas para alçar voos maiores. Queremos crescer quantitativamente, mas principalmente qualitativamente. Queremos angariar profissionais para realizar cirurgias de grande porte”, assegura. Além disso, segundo ele, existe a expectativa de montar um sobreaviso, ainda que sem o objetivo de fazer do setor um pronto-socorro ou serviço 24h. 
Durante esses três anos de aumento progressivo tanto no número de cirurgias quanto no de consultas, Araújo destaca alguns desafios. O primeiro deles, foi a adaptação ao volume de atendimentos no ambulatório, o que exigiu medidas como a criação das salas de gesso ampla para imobilizações, organização do fluxo na recepção tanto do ambulatório, quanto do hospital, além da criação de prontuário eletrônico para dinamizar a fila. Já para os procedimentos cirúrgicos, foi necessário disponibilizar salas em mais dias da semana e realizar mutirões para zerar a espera.  
 
“Almejamos sempre um crescimento sustentável no número de consultas e cirurgias. Hoje já se faz necessário que algum colega ortopedista e traumatologista na área seja cedido como servidor público ao Hospital Infantil Varela Santiago para ajudar ‘somando forças’ tanto no atendimento como no centro cirúrgico”, conta. No que se refere à infraestrutura, o setor de traumatologia e ortopedia conta, dentre outras instalações, com salas de atendimento, acolhimento,  UTI’s neonatal e pediátrica, além de suporte com profissionais de várias especialidades, como pediatria, neurocirurgia e anestesia. 
 
Conforme aponta Ricardo Araújo, a prioridade é continuar atendendo cada vez mais crianças no Estado, dentro de um serviço 100% SUS. Para realizar as cirurgias de grande porte, especialmente, ele esclarece que o diretor geral do Varela Santiago, Paulo Xavier, tem buscado há mais de dois anos conseguir profissionais que abracem a causa. Além disso, o Hospital tem direcionado esforços para realização de casos de alta complexidade, objetivando obter junto ao Ministério da Saúde o custeio direto do serviço.
 
Por ser uma instituição filantrópica, o Varela Santiago recebe recursos públicos do Município, do Estado e da União, além de doações.  E além de atender crianças e adolescentes de todo território potiguar, também recebe pacientes de Estados vizinhos como Paraíba, Pernambuco e Ceará.
fonte: www.tribunadonorte.com.br

Deixe um comentário