Preço dos medicamentos sobe em média 5% no ano em Natal, aponta Procon

Preço dos medicamentos sobe em média 5% no ano em Natal, aponta Procon
Medicamentos. — Foto: topntp26/Freepik
Medicamentos. — Foto: topntp26/Freepik

Os preços dos medicamentos subiram, em média, 5,34% em Natal neste ano ano em Natal em comparação com ano de 2022. Os dados são de uma pesquisa do Procon Natal e foram divulgados nesta terça-feira (23) pelo órgão.

Ao todo, 27 estabelecimentos da capital potiguar foram analisados entre os dias 01 e 11 de maio. A pesquisa tem sido feita anualmente neste período do ano pelo órgão.

De acordo com o Procon Natal, foram avaliados marcas de laboratórios conhecidas no mercado e medicamentos genéricos. Não foram considerados descontos das redes pesquisadas.

Em alguns produtos, a diferença de uma farmácia para outra é superior a 300%, como no caso da dipirona analgésio de 20 ml.

O preço médio do medicamento foi de R$ 7,85 na pesquisa– sendo que os pesquisadores chegaram a achar o mesmo produto por R$ 2,99 em um estabelecimento e por até R$ 13,39 em outro. A variação de mais de R$ 10 foi de 360%.

Medicamentos subiram de preço em Natal. — Foto: Alessandro Marques/Procon Natal/via G1 RN
Medicamentos subiram de preço em Natal. — Foto: Alessandro Marques/Procon Natal/via G1 RN

Compra pela internet

O Procon Natal apontou um aumento médio também nos valores dos remédios na internet em comparação com o mesmo tipo de compra em 2022: 10,35%.

Há também a diferença entre os preços dos mesmos remédios nas lojas físicas e pela internet, que foi em média de 12,45%, considerando 23 medicamentos analisados. Há medicamentos, por sua vez, com até 42% de diferença nos dois tipos de compra.

Ao todo, segundo o Procon Natal, 84% dos medicamentos analisados estavam mais baratos nas lojas físicas que na internet. O preço do frete não foi considerado.

A pesquisa do Procon Natal incluiu medicamentos como: analgésico, antialérgicos, antibióticos, anticonvulsivante, antidepressivo, antidiabético, anti-hipertensivo, anti-inflamatório, antiparasitário e contraceptivo hormonal.

Fonte: G1 RN.

Deixe um comentário