Obra causa rompimento em rede de oxigênio do hospital Walfredo Gurgel

Obra causa rompimento em rede de oxigênio do hospital Walfredo Gurgel
Walfredo Gurgel vai transferir pacientes devido ao problema na rede de oxigênio da unidade. — Foto: Adriano Abreu/via Tribuna do Norte
Walfredo Gurgel vai transferir pacientes devido ao problema na rede de oxigênio da unidade. — Foto: Adriano Abreu/via Tribuna do Norte

O Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel teve momentos de caos na manhã desta quarta-feira (29). O motivo foi o rompimento da rede de oxigênio da unidade, o que causou correria e foi discutida a possibilidade de transferência de pacientes. O Governo do Estado, porém, disse que não foi necessário levar nenhum paciente da unidade para outro hospital e que o problema será sanado.

O problema ocorreu porque a tubulação da rede de oxigênio foi perfurada durante uma obra que está em curso no hospital. Assim, todo o hospital ficou sem o principal abastecimento de oxigênio, incluindo as UTIs e salas do centro cirúrgico.

No momento, as cirurgias foram suspensas porque as que estão em curso já estão utilizando os cilindros pequenos para garantir o andamento dos procedimentos em que há a necessidade de sedação total do paciente.

Cilindros de oxigênio foram encaminhados à unidade de saúde. — Foto: Sesap/Divulgação/via Tribuna do Norte
Cilindros de oxigênio foram encaminhados à unidade de saúde. — Foto: Sesap/Divulgação/via Tribuna do Norte

Através da assessoria de Comunicação, o Governo do Estado confirmou que o rompimento da tubulação de oxigênio da unidade ocorreu devido à obra do novo Centro Cirúrgico do hospital. Porém, ainda de acordo com o Executivo, nenhum paciente foi prejudicado e os internados com necessidade de ventilação mecânica ou oxigênio estão assistidos com cilindros de oxigênio extra, “sem necessidade de remoção, e com toda assistência necessária”. De acordo com o Governo, toda a rede hospitalar de assistência do Estado está acionada, caso necessite de remoção de algum paciente.

A Sesap também informou que a empresa já está no local e o serviço de reparo já iniciou. Além disso, chegaram dois caminhões com cilindros de oxigênio para garantir eventual necessidade para abastecimento.

Às 11h02, o abastecimento normal foi retomado.

Fonte: Tribuna do Norte.

Deixe um comentário