Goiânia tem primeiro médico indicado ao Prêmio Nobel: Zacharias Calil

Goiânia tem primeiro médico indicado ao Prêmio Nobel: Zacharias Calil
Médico Zacharias Calil não escondeu a alegria de concorrer ao Nobel de Medicina este ano
Foto: Arquivo Pessoal

O médico goiano Zacharias Calil foi indicado pela Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) da Câmara dos Deputados ao Prêmio Nobel de Medicina por seu trabalho no tratamento de doenças raras, como a separação de gêmeos siameses, síndrome do lobisomem e também pelo desenvolvimento de medicamento para tratar hemangiomas em crianças. Zacharias Calil é médico há mais de 38 anos e, com esta indicação, marca a história da Medicina do Estado por seu pioneirismo e tamanha relevância científica.

“Nunca imaginei que pudesse, um dia, representar o Brasil na disputa de um Prêmio Nobel de Medicina – a mais prestigiada condecoração da ciência, realizada pelo Instituto Karolinska, da Suécia. Vários brasileiros já foram indicados e, embora nenhum tenha sido ainda agraciado, me sinto honrado por ter meu nome ao lado de Carlos Chagas, Adolfo Lutz, por exemplo, apenas por fazer o meu trabalho” disse o médico e Deputado federal pro Goiás.

Zacharias Calil ressaltou ainda que as cirurgias de siameses só têm sucesso devido a uma equipe. “Não sou só eu, mas toda equipe tem que ser homenageada”, lembrou Zacharias, que permanece atendendo às segundas e sextas em Goiânia. A equipe já realizou 18 cirurgias de separação, a maior estatística mundial de uma equipe e de um hospital. Mais um caso está nas mãos da equipe de Zacharias Calil, com previsão de cirurgia para 2020.

Natural de Goiânia (GO), Zacharias Calil estudou Medicina na Universidade Federal de Goiás e, já formado, foi aprovado para residência médica no Hospital de Base, em Brasília (DF). Após a residência, voltou para Goiânia, onde atua até hoje no serviço público. É referência para casos de alta complexidade materna-infantil.

Nesse serviço, pode desenvolver seu interesse pelas pesquisas e possibilidade de realizar grandes cirurgias, algumas inéditas, como o caso de separação das gêmeas esquiópagas Larissa e Lorraine. Foi personagem de vários documentários em canais de televisão, como na Discovery Channel, entre outros em âmbito internacional. Também tem vários artigos médicos publicados em revistas indexadas.

Hoje, além de casos com gêmeos siameses, Calil também é conhecido por ter desenvolvido um medicamento para o tratamento de hemangiomas que se destaca pela eficiência e baixo efeito colateral. Disponibilizado no HMI a custo zero, permite a crianças portadoras desse mal retomar o convívio social, já que todo o tratamento é feito em instituição pública. O tratamento também oferece as aplicações a laser para finalização da recuperação. É o único no país a fazer isto.

Calil é membro da Fundação Birthmark, com sede em Nova York, da qual é referência para tratamento de hemangioma para América do Sul. Foi Superintendente da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás, quando se dedicou a preservar, divulgar e desenvolver ações de apoio aos radiocidentados a fim de transformar a experiência do Césio 137 em aprendizado para as gerações futuras. Eleito deputado federal em 2018, foi o terceiro mais votado pelo Estado de Goiás, com mais de 151 mil votos.

O Prêmio será anunciado em outubro e a cerimônia será em dezembro deste ano.

Fonte: Curta Mais

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: