UFRN confirma que novas variantes do coronavírus estão em circulação no Rio Grande do Norte

UFRN confirma que novas variantes do coronavírus estão em circulação no Rio Grande do Norte

Amostras foram coletadas em dezembro de 2020 e as variantes vêm circulando no Nordeste desde esse período, segundo a diretora do Instituto de Medicina Tropical (IMT) da UFRN.

O Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) confirmou neste sábado (20) que novas variantes do coronavírus estão circulando no Rio Grande do Norte. A pesquisa foi realizada por meio do sequenciamento genético e está analisando 91 amostras do SARS-CoV-2, provenientes do Rio Grande do Norte e da Paraíba.

De acordo com o IMT, com materiais genéticos coletados nos meses de dezembro de 2020 e janeiro e fevereiro de 2021, foi possível identificar a linhagem P1, que foi inicialmente encontrada em Manaus, além da linhagem P2, descrita no Rio de Janeiro e que está se disseminando pelo Brasil.

diretora do IMT-UFRN, Selma Jerônimo, conta que as amostras foram coletadas em dezembro de 2020 e as variantes vêm circulando no Nordeste desde esse período, o que mostra a importância da manutenção da vigilância. Como as novas mutações do vírus estão associadas a uma possível maior dispersão, ela também reforça a importância das medidas de prevenção, como distanciamento social, higiene das mãos e uso de máscaras.

A pesquisa foi financiada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pelo Ministério da Educação (MEC), com a colaboração de pesquisadores do Laboratório de Bioinformática do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC-MCTI), Ana Tereza Vasconcelos; do IMT-UFRN, Selma Jerônimo e Francisco Freire; do Departamento de Biologia Celular e Genética (DBG-UFRN), Lucymara Fassarella Agnez Lima e Katia Castanho Scortecci; além do Laboratório de Biologia Molecular da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), coronavírus. — Foto: Anastácia Vaz
Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), coronavírus. — Foto: Anastácia Vaz

Selma Jerônimo também alertou sobre o “aumento importante” na quantidade de testes positivos para Covid-19 desde dezembro de 2020, chegando a 64% de exames positivos realizados pela unidade em fevereiro de 2021.

Sesap faz alerta

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) recebeu a confirmação sobre a circulação das novas linhagens do SARS-CoV-2, o que faz o estado entrar em alerta. “O governo do estado e a Sesap reforçam a importância de intensificar todas as medidas de controle da transmissão do vírus, evitando aglomerações, intensificando as medidas de vigilância, isolamento de todos os sintomáticos, o reforço do isolamento social, o uso correto da máscara em todos os espaços públicos e privados para que a gente consiga conter essa segunda onda e reduzir o número de casos e consequentemente de internação, nesse momento em que a lotação dos hospitais públicos e privados encontram-se nos seus limites máximos”, disse Cipriano Maia, secretário de Estado da Saúde Pública.

Fonte: G1 RN.

Oftalmoclínica de Natal
Sindicato dos Médicos do RN
Auto Escola Prudente
Pedro Neto Acessórios
Richplan-Consultoria em Gestão e Treinamentos
Restaurante Charque Potiguar
Clínica da Família

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: